sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Mulher é morta por marido durante visita íntima

casal
Uma mulher morreu após ser estrangulada pelo marido durante uma visita íntima no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, onde ele estava preso. O crime só foi descoberto depois que o preso chamou os agentes para contar o que havia feito.
Amanda Rigueiro e Adalto Marcelino estavam juntos há dez anos. O casal brigava muito. Segundo familiares da vítima, o ciúme possessivo de Marcelino é o motivo do crime. A mãe de Amanda conta que a filha sempre reclamava do marido dizendo que ele estava cada vez pior. A jovem procurava usar roupas fechadas com medo que de alguém visse e contasse ao marido.
De acordo com a família, Amanda não podia fazer nada. Durante as visitas ao CDP as brigas eram frequentes. Marcelino está preso desde dezembro de 2013 por roubo. Ele tem passagens pela polícia por receptação e formação de quadrilha. No início, a prisão não o incomodava muito, mas, com o tempo a possessividade aumentou.
Amanda visitava o marido quase todos os fins de semana no presídio. Como o presidio não tem um local reservado para visitas intimas, as vítimas ocorrem dentro das celas. Os próprios presos que arrumam a cama, pendurando um lençol. A jovem foi estrangulada até a morte em cima da cama.
DO R7, COM EDIÇÃO DO GI PORTAL