sábado, 11 de outubro de 2014

Mais de 60 tiveram contato com suspeito de ter ebola

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira que 64 pessoas tiveram contato com o Souleymane Bah, suspeito de ter sido contaminado pelo vírus ebola.
Dessas pessoas, 60 estavam na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cascavel, no Paraná, onde ele esteve internado, sendo que três tiveram contato direto com o paciente. As outras são dois casais que estavam na mesma residência que o africano. Todos os envolvidos passarão a ser monitorados diariamente.
De acordo com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, essas 64 pessoas são consideradas de baixo risco e não precisam ser mantidas em isolamento. Aqueles que tiveram contato na UPA farão o monitoramento da temperatura uma vez por dia, enquanto os que tiveram contato direto passarão por avaliação duas vezes ao dia.
O monitoramento se estenderá ao longo de três semanas.
Vítimas do Ebola na Libéria
Vítimas do Ebola na Libéria
Caso
Segundo o ministério, Souleymane Bah, um missionário de 47 anos, saiu de Conacre, capital da Guiné, um dos países afetados pela atual epidemia de ebola na África, no dia 18 de setembro. Seu voo fez escala em Marrocos, aterrissou em São Paulo em 19 de setembro e seguiu para a Argentina.
De acordo com a prefeitura de Cascavel, depois da Argentina, o africano foi para Dionísio Cerqueira, em Santa Catarina, onde pediu refúgio à Polícia Federal, em 23 de setembro. Não se sabe como ele se deslocou até o Paraná.
POR: GI